Liberdade para Wallace e todos os presos políticos! Abaixo o fascismo!

Os lutadores populares do Rio de Janeiro têm vivido, desde junho, meses de intensa atividade! O preço muitos ativistas e organizações populares independentes têm pagado por lutar por direitos e por uma sociedade mais justa tem sido a repressão, os cárceres e os processos que, em vão, tentam calar a nossa voz. Nada de surpreendente: os inimigos do povo, preocupados com seus lucros e temerosos com o avanço da combatividade das lutas populares na “cidade olímpica”, de tudo fazem e farão para sufocar os protestos. Se iludem!

Nos vésperas dos protestos de 7 de setembro, no dia 4,num gesto que lembra os períodos fascistas mais obscuros da história de nosso país, a polícia foi até a casa de seis pessoas efetuar prisões. Daniel Guimarães Ferreira (21) e seu irmão caçula Caio Guimarães Ferreira (17); Jahn Gonçalves Traxler (18); Yan Gonçalves da Costa (17) e Henrique Palavra Vianna (28) foram levados. A estudante Maíra Cupollillo, que estava de férias na Bolívia, também teve a residência invadida e, após ver seu nome entre os procurados, está cogitando pedir asilo político na Argentina. As acusações são as mesmas estapafúrdias de sempre: “vandalismo”, “incitação à violência”, “formação de quadrilha”, “quadrilha armada”, etc. Liberados, eles terão que responder perante a “justiça”.

Já em 7 de setembro, durante um dia inteiro de combativas manifestações, 77 pessoas foram presas pelo aparato policial do velho Estado na capital fluminense. Elas foram soltas, com exceção do estudante Wallace Vieira dos Santos, que foi levado, no dia 9/9, para o Complexo Penitenciário de Gericinó, acusado de ‘portar uma bomba e três sinalizadores’. Nem a imprensa escapou dos ataques da repressão. O jornalista Patrick Granja, do jornal A Nova Democracia, e o correspondente da revista Vice e editor-chefe do grupo de mídia independente Tarja Preta, Matias Max, também foram presos arbitrariamente e liberados em seguida. Wallace permanece preso injustamente!

Há ainda a informação de que a Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo em Manifestações Públicas (CEIV) está investigando mais de 200 pessoas.

Está claro, pois, que Sérgio Cabral e sua gang de bandidos profissionais, além de não mover uma palha para atender as exigências do povo, ainda cobram de sua polícia sanguinária mais repressão aos movimentos populares. As bombas e balas de borracha da PM só têm feito crescer a indignação e o apoio popular aos protestos. A população do Rio começa a entender de forma mais clara que “minoria de vândalos”, “marginais” e “criminosos” são os canalhas que governam o estado e a cidade em nome dos ‘Eike Batista’ da vida, para a especulação imobiliária e para os megaeventos da grande burguesia (Copa e Olimpíadas). E, nesta cruzada contra o povo, esses verdadeiros bandidos contam com o financiamento e apoio “companheiro” do governo Dilma/Lula/PT: em todo o país existem presos políticos!

A Frente Independente Popular (FIP) está atenta e tem feito (e fará) de tudo para prestar irrestrita solidariedade a todos os presos políticos. As manifestações de apoio prosseguirão! Aproveitamos também para informar aos reacionários, Sérgio Cabral e companhia que todas as tentativas de calar a voz do povo através da repressão estão fadadas ao fracasso!

Frente Independente Popular (F.I.P.)
18 de setembro de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s