Mídia independente responde às acusações divulgadas pelo PSTU

Publicado em 07/04/2014

Jornal A Nova Democracia — Esse vídeo é uma reposta às calúnias publicadas pelo PSTU contra movimentos e coletivos de mídia independente que, dia após dia, provam seu valor nas ruas, assoprando a densa cortina de fumaça imposta pelo monopólio dos meios de comunicação à realidade da luta combativa que incendeia cada vez mais as ruas do país. Esse grupo, que já deu inúmeras demonstração de traição aos trabalhadores, agora mostra suas garras para coletivos de midiativismo que, há meses, estão nas ruas dedicando-se a levar às massas uma informação que não seja pautada pelos interesses obscuros das classes dominantes. Fazendo coro com a polícia, com os pelegos de plantão e com o Estado reacionário, às vésperas da Copa do Mundo, o PSTU se apronta em criminalizar um setor crucial para a defesa dos direitos do povo nas ruas.

Os movimentos, pessoas, coletivos e demais organizações envolvidos nesse delírio protagonizado pelo PSTU merecem uma retratação sem restrições já que nada tiveram a ver com esse ataque e tiveram as suas siglas envolvidas em uma enorme confusão sem nem ao menos estarem representadas na ação contra a sede do PSTU. Essa é mais uma evidência da total dissintonia desse Partido eleitoreiro com as bandeiras das massas nas ruas, com as lutas populares, que só têm repercussão, graças ao esforço diário de grupos como MIC, Coletivo Mariachi, Mídia Ninja e Jornal A Nova Democracia. É no mínimo exagerado, chamar de “atentado” uma “briga de galera” que terminou com um saldo de uma vidraça quebrada.

Mais irresponsável ainda é lançar um vídeo de “desafio”, atiçando divisões ainda maiores e forjando novas discórdias. Apesar de todos os vacílos, nós que representamos esses coletivos preferimos expor nossas ideias aqui, em um espaço que ainda preserva a democracia em seus fóruns. Diferente do que fez o PSTU, ao ir à delegacia, citando nomes de pessoas e organizações e dando a senha à repressão para atacar as únicas fontes de informação presente nas ruas e que inspiram alguma confiança das massas. A senha para que o Estado reacionário aperte ainda mais o cerco contra os verdadeiros democratas e lutadores do povo.

O PSTU é um exemplo de organização dentro do movimento de massas cujas atitudes apontam somente para o caminho da conciliação, da coexistência, emulação e transição pacífica, como se essa fantasia fosse possível. É dever das massas rechaçar toda e qualquer tentativa dessa matula — que encolhe mais e mais a cada vacilo — de criminalizar e tirar a credibilidade dos que são abraçados pela massa pura e simplesmente porque acreditam que, um dia, em breve, essa multidão irá se emancipar.

Eleição é farsa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s