NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA DO ESTADO, por FIP-SP (no ato contra a proibição do uso de máscaras em manifestações)

NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA DO ESTADO

Nós da Frente Independente Popular que estivemos no ato contra a proibição de uso de máscaras em manifestações repudiamos a ação truculenta da Tropa de choque da Polícia Militar ontem, 04/09, na Praça Roosevelt, São Paulo. Esse ato inconstitucional que violentamente atropela o direito de livre manifestação previsto em lei não pode passar despercebido, isso é inadmissível. Estamos sendo obrigados a nos dispersar dos atos a cada ação da polícia, sem ao menos uma reação.

Não podemos aceitar que o Estado nos reprima de tal forma, ontem vimos muito bem não apenas uma tentativa de criminalização dos movimentos sociais mas sim uma resposta clara do governador de que não se pode manifestar direitos garantidos pela lei que eles tanto prezam, a ação da polícia no ato foi extremamente ridícula, contando com 10 policiais para cada manifestante, isso deixa claro o desespero e arbitrariedade do governador em não aceita mais atos em São Paulo. E que não seja esquecido mais um dos muitos atos violados pelo Estado.

Nós da FIP-SP chamamos todos os lutadores e lutadoras a se organizar! Sem organização, só haverá derrota!

Plenária FIP-SP 06/09 – Rua Silveira Martins, 133 – sala 22

e todos ao Ato Contra a Farsa Eleitoral dia 13/09!
https://www.facebook.com/fipsaopaulo?hc_location=timeline

——————
Aproveitamos para divulgar a publicação do Jornal A Nova Democracia sobre o ocorrido:

SP: PM FASCISTA: IMPEDE O DIREITO DE MANIFESTAÇÃO E REEDITA AI5
Por EDUARDO MAGRÃO / A Nova Democracia
Conhecida no mundo inteiro pela alcunha de ser a polícia que mais mata e oprime, a PM paulista reeditou o AI5 e impediu que manifestantes saíssem em passeata da Praça Roosevelt nesta quinta-feira, 04 de Setembro. Relembrando os tempos de chumbo, o Coronel Félix, Comandante do 7º Batalhão determinou: “A regra vai ser essa: Vocês podem se manifestar em local público, certo? Porém eu quero que apareça uma pessoa que responda para o grupo. Eu quero o nome, o RG. Se vocês quiserem traçar um itinerário e determinarem um destino, a PM vai garantir o direito de vocês manifestarem, vai acompanhar vocês. Só que eu quero uma coisa organizada, sem quebra de ordem, se não a PM vai ter de agir. Essa é a minha última palavra!”
Ao finalizar, foi interpelado por um cidadão que o questionou: “Onde está escrito na lei que tem que ter uma liderança em um protesto público?” Como resposta, o rapaz ouviu: “Eu, como comandante aqui, estou exigindo que haja ordem na manifestação. Pra haver ordem, tem que ter alguém que responda por isso. É um movimento, não é? Se não tiver responsável, o movimento não vai acontecer!” – finaliza o Coronel. O protesto era contra a Lei sancionada pelo gerente Alckmin, que proíbe o uso de máscaras em manifestações. Após a regulamentação da mesma, num prazo de aproximados 180 dias, terão definidas as punições a quem desrespeitá-la, para tal, as ‘autoridades’ dentre elas o próprio gerente Alckmin estão se desdobrando pra fazê-la vigorar ainda esse ano o mais rápido possível.
A correlação de força foi desproporcional. Havia mais policiais que manifestantes e, embora os mesmos estivessem decididos a sair em passeata, resolveram recuar e se concentrarem novamente na Pça. Roosevelt. Embora poucos, os cerca de 150 decidiram fazer denúncias através de palavras de ordem e encenações lúdicas. A PM logo tratou de sitiar a praça e desfilar o seu aparato repressivo, com o Choque, Força Tática, Rocan, P2 e até uma base de observação, com equipamentos israelenses. Ao fim, os manifestantes foram se dispersando gradualmente, para evitar possíveis prisões.

10557335_704963006240037_1023742054735330983_n XXXXX

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s